SK Gaming vence a ESL Pro League de CS:Go

sk-gaming-team-one

O eSport nacional está em festa hoja. A SK Gaming (@skgaming) acaba de vencer a 6ª Temporada da ESL Pro League. A final aconteceu na cidade de Odense, na Dinamarca. O time de Counter Strike: Global Offensive formado exclusivamente por brasileiros (Gabriel “Fallen”, Fernando “Fer”, Epitácio “Taco”, Marcelo “Coldzera”, na companhia de Ricardo “Boltz”) bateu os astros da FaZe Clan por 3-1.

Esse é um feito e tanto para o nosso universo de esportes eletrônicos, modalidade que cresce de forma assombrosa ano após ano. E as premiações acompanham esse crescimento: a equipe da SK Gaming receberam ao todo US$ 225 mil (cerca de R$738 mil atualmente).

Conquistas da SK Gaming

skgammingApenas na temporada de 2017, esse é o oitavo troféu conquistado pela SK Gaming.

Isso faz com que se firmem a cada torneio como sendo uma das principais equipes do mundo.

A equipe volta a atuar em janeiro de 2018 na Eleague Boston Major.

Com esses resultados, o time coloca os jogadores brasileiros em destaque. Não apenas no CS:GO como também em outros games como League of Legends, Rainbow 6 e Clash Royale.

Essa projeção é extremamente benéfica para nosso país, porque atrai patrocinadores e investimentos em Game Houses (centros de treinamentos de jogadores). Isso beneficia o nosso universo virtual e gerando tráfego em nossas redes associadas. Traz os olhos do mundo para nossa capacidade tecnológica.

Muito mais do que jogos eletrônicos

Assim como a Fórmula 1 representa muito mais do que uma corrida de carros, os campeonatos de eSports representam mais do que partidas de games entre equipes rivais.

As corridas de Fórmula 1 servem como vitrine para as marcas de automóveis, construtores de motores, fornecedores de combustível e fabricantes de pneus, principalmente. Além disso, são excelentes palcos de ensaio para novas tecnologias e métodos de construção. Existe também todo um sistema de negócios subjacente que se beneficia das corridas (patrocinadores, transmissões de TV, ingressos e meios de acesso, mercado de turismo, entre outros.).

Nas competições de eSports acontece um fenômeno parecido. A cada partida existe um público que cresce a cada dia que oferece sua atenção (e seu capital) para consumir esse produto. Marcas de tecnologia, energéticos e de roupas já perceberam o mercado promissor que existe ao redor de jogos eletrônicos.

O mercado de eSports em números

Segundo uma pesquisa feita pela empresa Newzoo, focada em estudos sobre tecnologia e games, os eSports estou roubando audiência de esportes tradicionais. Um em cada seis jovens acompanha regularmente competições de esportes eletrônicos.

A expectativa de fechamento do lucro do setor no ano de 2017 seja da ordem de US$ 1,4 bilhão. De acordo com a empresa, em 2017 estima-se o alcance de 385 milhões de pessoas. A a expectativa é que para 2020 essa quantidade aumente em 20,1%. O segmento ainda conta com uma comunidade de 589 milhões de fãs ao redor do mundo.

newzoo-esports-revenue-growth
O gráfico mostra cresimento de investimento e receitas em eSports entre 2015 e 2020. (Fonte: Newzoo)

Isso faz com que seja um excelente mercado para marcas que queiram associar sua imagem ao público aficionado em games. Essas pessoas, não são apenas adolescentes, mas também jovens adultos. Lembre-se de que eles cresceram jogando os seus Nintendos 64. Uma curiosidade: esse ano o console completa 20 anos de existência. É bom ficar de olho para não perder oportunidades de negócios em propaganda e marketing. Esse segmento movimenta milhões de dólares e não para de crescer.

converse no whatsapp